domingo, abril 01, 2007

Entert. e cultura a 03/04 - Livros

Últimos livros lidos:

Viking - O Herdeiro de Odin de Tim Severin


Foi em 999, o ano anterior ao do primeiro milénio, que nascei Thorgils Leifsson, filho de Leif o Afortunado e de Thorgunna, uma misteriosa dama irlandesa dotada de visão profética. Abandonado e virtualmente órfão, Thorgils cresce e vive os anos da sua formação na Islândia e na Gronelândia, onde diversos mestres lhe ensinam as tradições do seu povo e o advertem contra os riscos de que a terra dos “deuses antigos” seja invadida pelos defensores do “Cristo branco”.

Ainda muito jovem, vai à Vinlândia, o derradeiro dos territórios conhecidos a Oeste, e assiste aí a um massacre que elimina toda a colónia viking. Mais tarde, na Islândia, é apanhado no meio de um sangrento conflito entre famílias rivais, e na Irlanda é aprisionado em combate e vendido como escravo.





Este é o primeiro livro de uma trilogia que se baseia sobre factos históricos documentados (apesar de ser um romance histórico, personagens e acontecimentos são reais), está escrito em forma de autobiografia e o ritmo da ocorrência dos eventos é bastante acelerado. A cultura nórdica está muito bem detalhada neste livro.


Alexandre - A Corte da Morte de Paul Doherty

Primavera do ano 334 A.C. Com apenas 22 anos de idade, Alexandre, O Grande, prepara-se para invadir o Império Persa de Dario III. Parece que nada pode impedir o jovem macedónio de conquistar o mundo.

É então que os seus homens começam a ser brutalmente assassinados. E junto de cada corpo, o assassino deixa enigmáticas citações retiradas do livro preferido de Alexandre: a Ilíada de Homero.

Um clima de medo e suspeição instala-se no seu exército, ao mesmo tempo que os Inimigos de Alexandre se reforçam com o único general que alguma vez derrotou um exército macedónio: Memnon da Grécia.



Paul Doherty consegue com grande mestria representar um pequeno episódio pouco conhecido actualmente mas bastante importante para tornar Alexandre o Grande numa das das figuras históricas mais conhecidas de sempre. Um policial histórico, guerra politica e militar, filosofia, medicina, religião, tudo isto vem misturado neste livro.

Anjos e Demónios de Dan Brown

Quando um famoso cientista do CERN é encontrado brutalmente assassinado, o professor de simbologia Robert Langdon é chamado para identificar o estranho símbolo gravado no peito do cientista. A sua conclusão é avassaladora: a marca é de uma antiga Irmandade chamada Illuminatti, supostamente extinta há séculos e inimiga da Igreja Católica.
Em Roma, o Colégio de Cardeais está reunido para eleger o novo Papa quando se apercebe de que foram raptados quatro cardeais; ao mesmo tempo a Guarda Suiça é informada de que uma perigosa arma está na cidade do Vaticano com o propósito de a destruir. Robert Langdon, ajudado por Victoria Vetra, cientista do CERN, procura desesperadamente a antimatéria no meio das intricadas pistas deixadas pelos Illuminatti, lutando contra o tempo para salvar o Vaticano.

Dan Brown é um dos escritores mais conhecidos da actualidade e resolvi então ler o que muitos referem como o melhor livro do mesmo (juntando ao facto que o filme irá saír este ano). O livro começa com uma passada lenta em que muitas perguntas se vão desenvolvendo, acrescendo aos poucos o ritmo sendo que no final o mesmo é frenético e torna-se quase impossível largar o livro até acabar de ler o mesmo pois o livro é bastante cinamtográfico e é bastante fácil formar o filme mentalemente (e como qualquer filme de mistério, só se consegue tirar os olhos do ecrã após o final). Este livro é um conjunto de: aventura e caça ao tesouro, mistério histórico, misturando com ciência e religião, escrito de forma muito acessível para todos os públicos.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home