sábado, junho 20, 2009

Convento da Arrábida a 13 Jun

Mais um passeio e desta vez a um local que já havia prometido e finalmente vingado - Convento da Nossa Senhora da Arrábida.

O Convento da Arrábida, construído no século XVI, abrange, ao longo dos seus 25 hectares, o Convento Velho, situado na parte mais elevada da serra - já mostrado noutro post mais antigo, o Convento Novo, localizado a meia encosta, o Jardim e o Santuário do Bom Jesus - o que se apresenta na foto.




O convento foi fundado em 1542 por Frei Martinho de Santa Maria, franciscano castelhano a quem D. João de Lencastre (1501-1571), primeiro duque de Aveiro, cedeu as terras da encosta da serra.

Com a extinção das ordens religiosas em 1834, o convento, as celas e as capelas dispersas pela serrania sofreram várias pilhagens e enormes estragos causados pelo abandono.

Em 1863, a Casa de Palmela adquiriu o convento mas as obras só começaram nas décadas de 40 e 50 do século seguinte. Quarenta anos depois, em 1990, o seu então proprietário, Manuel de Souza Holstein Beck, vendeu o convento e a área envolvente, num total de 25 hectares, à Fundação Oriente, a única instituição, que, em seu entender, dava garantias de manter os mesmos valores com que, no século XVI, os seus antepassados o entregaram aos arrábidos.

As visitas a este convento são feitas através de marcação, não estando "aberto" ao público como um normal museu, foi-nos apresentado pela pessoa que cuida de todo o convento, que para além de multifacetado deu-nos de uma forma impecável tal como uma aula de história, a conhecer toda a história e as próprias instalações.

Não foi proibida a tiragem de fotos mas houve um pedido para que as mesmas sejam apenas pessoais e tal como pedido esforço-me aqui a honrar o mesmo, apresento apenas a imagem geral do convento (foto que encontrei na internet) e uma foto que é capa de folhetos e portanto de dominio público, sem falar que a estátua define bem a história deste local. Como? Isso agora é para quem quiser ir um pouco mais além.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home