quinta-feira, junho 26, 2008

Entret. e cultura a 28/06 - Filmes

Ghost Rider (2007)













Há muito tempo, o duplo, astro e piloto de motocicleta, Johnny Blaze (Nicolas Cage) fez um pacto com o diabo para proteger as duas pessoas que ele mais amava: seu pai e sua namorada da adolescência, Roxanne (Eva Mendes). Agora, o demónio veio cobrar a dívida. De dia, Johnny é um duplo de moto radical e famoso... mas, à noite, na presença do mal, ele se transforma no Motoqueiro Fantasma, o justiceiro de alguns demónios bem cruéis. Forçado a obedecer às ordens do diabo, Johnny está decidido a confrontar o seu destino e a usar sua maldição e seus poderes em defesa dos inocentes.

Festival de efeitos especiais sem nexo, história ou interesse, uma personagem que poderia estar tão bem explorada e ter sido levada a patamares mais elevados até na própria espectacularidade do filme... desperdício de Nicolas Cage....

Superhero Movie (2008)













O melhor filme de super-heróis de todos os tempos! (Sem contar todos os outros!). Após ser picado por uma libélula geneticamente alterada Rick Riker ganha habilidades sobre-humanas e decide então usar seus superpoderes para o bem e transforma-se em o Libélula. Seu caminho cruza-se com o supervilão Ampulheta que usa seu poder para roubar a fonte de vida das pessoas na sua busca incansável pela imortalidade. Será que Libélula conseguirá com sua força, velocidade e uniforme inacreditavelmente apertado impedir o Ampulheta e salvar o mundo? Mais importante ainda será que conseguiremos parar de rir para torcer pelo nosso super-herói?

Bem um amigo indicou que não parava de rir com o filme e no mínimo tive algum interesse em descobrir como estavam os filmes de paródia na actualidade, juntando que para além de parodiar os filmes de super heróis era produzido por David Zucker, que realizou 3 dos filmes mais cómicos que já vi (Airplane! Top Secret! e The Naked Gun). Sinceramente as piadas destes filmes estão lá no filme e algumas resultam, algumas tornam-se imperceptíveis para o grande público e essas valeram mesmo a pena. Pena que no geral não tenha resultado tão bem mas não deixou de ter a sua piada...Para quem gosta do género de comédia

The Spiderwick Chronicles (2008)













Baseado nos livros homónimos, conta as histórias das aventuras fantásticas de Jared e dos seus irmãos. Quando Jared, o irmão gémeo Simon, a irmã Mallory e a mãe deixam Nova Iorque e se mudam para uma velha e isolada mansão, propriedade de um tio muito, muito, muito afastado, estranhos acontecimentos começam a ter lugar. Incapaz de explicar os estranhos desaparecimentos e acidentes que acontecem todos os dias, a família culpa Jared. Mas quando os três irmãos investigam o que realmente se passa vão descobrir a fantástica verdade por trás da mansão de Spiderwick e das criaturas que nela vivem.

Uma surpresa agradável, o género é muito similar por exemplo Ás Crónicas de Nárnia, mas onde aquele falha, este não, as personagens têm interesse, são muito mais humanas e as situações não são apenas para desfile de efeitos especiais. Num filme para jovens como público alvo, o filme chega mesmo a ser assustador o que me faz lembrar quando era ainda menos que adolescente e via filmes não exclusivamente para a minha idade como por obrigação e apanhei uns belos sustos que hoje recordo com um grande sorriso. A meu ver e já que o filme é para consumo de jovens, este funciona bastante bem, agora para nós adultos, já colocamos algumas reticencias, mas até é agradável de se ver.

10,000 BC (2008)














No coração das montanhas, há 10 mil anos, o jovem caçador D'Leh aventura-se por território desconhecido, combatendo tigres dente-de-sabre e predadores pré-históricos, para salvar a bela Evolet, a mulher que ama e que fora raptada por um grupo de guerreiros.
Durante a viagem, D'Leh encontra outras tribos que se juntam à sua demanda até constituírem um pequeno exército. Juntos, vão descobrir um império desconhecido e perceber que para além de salvar Evolet terão de salvar toda uma civilização.


Roland Emmerich que gostei de ver a realizar O Dia Depois de Amanhã, faz esta confusão de filme e que equivale a um filme daqueles de ataques de dinossauro de série B mas com muito dinheiro. Este filme é um pouco irritante já que por diversas vezes parece tomar um novo rumo e para melhor e logo a seguir perde-se completamente entre confusão histórica, festival de efeitos, epico em clichés, sei lá... ás vezes pensava que estava numa comédia... A vontade é de louvar mas a concretização falha redondamente.

Highlander: The Search for Vengeance (2007)













O guerreiro solitário Colin, viaja através das eras em busca do imortal Marcus Octavius o qual matou o seu amor de origem celta, muitas centenas de anos atrás. Descobre que a civilização entrou em declínio e que Nova York está em ruínas, apenas uma torre de enormes proporções o qual é governada por um homem que sonha com a perfeita civilização. descobre que esse home não é menos que Marcus, aquele que ao longo das eras o derrotou várias vezes deixando-o sempre á beira da morte final. Colin será capaz de o derrotar desta vez?

Yoshiaki Kawajiri, já um veterano nos animés recria aqui uma história para a saga dos Imortais (já havia efectuado um mais curto para a saga do Matrix). Este filme visualmente é fabuloso, colocando lado a lado e em harmonia cgi e desenho clássico mas desengane-se se pretender mais conteúdo, este é um filme de acção musculada e muito similar aos filmes que víamos nos 80´s. Não é mau de vez em quando um filme destes e no fundo ver um veterano como Yoshiaki a efectuar este género de filmes onde está mais confortável é sempre agradável. Com sinceridade e comparando com os restantes filmes da saga e á excepção do primeiro, este é possivelmente o melhor.

30 Days of Night (2007)














Todos os Invernos, durante 30 dias, Barrow, uma vila isolada no Alaska, vê-se mergulhada na completa escuridão. Mas, num Inverno, quando os últimos raios de luz desaparecem, a vila é atacada por um sedento grupo de vampiros, que aproveitam as trevas para se deliciarem numa orgia de sangue e destruição. O xerife, a sua mulher e um pequeno grupo tentam a todo o custo sobreviver até regressar o amanhecer.
"30 Dias de Escuridão" é baseado na novela gráfica de Steve Niles e Ben Templesmith.

O filme é baseado numa graphic novel em 3 edições, escrito por Steve Niles e ilustrada por Ben Templesmith e é feita com grande estilismo e arte crua.

Quanto ao filme, o mesmo foi feito em formato mainstream mas após comparar este com muitos outros filmes de terror que têm saído nos últimos anos, até que senti um ar refrescante ao ver o mesmo. Gore qb., consegue emitir um pouco um sentimento de impotência das personagens a enfrentar o desconhecido e a claustrofobia que sentem em não poder escapar. O fim é um pouco cliché e nada que não se esteja á espera e o filme não tenta passar a patamares mais elevados. No fundo aquilo que promete, cumpre mas sem distinção. Pena que ao contrário que aconteceu com o 300 não foi possível traduzir a arte da BD para o ecrã...

The Mist (2007)














Depois de uma terrível tempestade que provocou cortes de electricidade e quedas de árvores, David resolveu ir à cidade buscar mantimentos, com o pequeno filho Billy. Mas acaba por ficar fechado com um grupo de outros habitantes da cidade na mercearia local por causa de uma estranha neblina que se abateu no exterior. David é o primeiro a perceber que há coisas escondidas na neblina... coisas horríveis, mortíferas... criaturas que não são deste mundo. A sobrevivência do grupo, entre os quais está o gerente, uma professora da escola, uma fanática religiosa e um vizinho mal amado, depende da união entre todos. Mas será isso possível devido à natureza humana? À medida que a razão se perde, face ao medo e ao pânico, David começa a duvidar sobre o que o aterroriza mais: os monstros na neblina - ou os que estão no interior da loja, a raça humana, as pessoas que até agora foram os seus amigos e vizinhos?

"The Mist - Nevoeiro Misterioso" é uma adaptação de um conto de Stephen King e deixem-me apanhar o fôlego... este filme que deveria ser de Terror acaba por ser um ensaio sobre a reacção humana ao desconhecido e faz relembrara os antigos filmes de terror que realmente assustavam não pela quantidade mas pela qualidade. Este filme acaba por ser cru e nu, deita por terra o espirito humano e o fim é deveras perturbador. Lições a tomar? Muitas ou nenhumas, depende de quem vê. - Altamente Recomendado

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home