domingo, novembro 16, 2008

Entret. e cultura a 20/12 - BD

Mais umas BD´s e já lá ia algum tempo mas também o tempo tem sido pouco para tudo....

Primeiro, um manga em 3 volumes que já à muito procurava e tive a sorte de arranjar. O conhecimento desta série veio do filme inspirado pelo manga, com o mesmo nome e já referido anteriormente. Uzumaki de Junji Ito.





















O manga conta a história de uma pequena localidade japonesa com o nome de Kurôzu-cho e como cresce uma obsessão contínua por catástrofes relacionadas com espirais que vão ocorrendo. O resultado desta obsessão é uma lenta transformação para algo além do humano, levando a uma horripilante morte.

Manga perturbador e tem a particularidade de prender o leitor do início ao fim. Vai mais além do filme, dá algumas respostas mas não todas. O próprio livro torna-se uma obsessão até a finalização, tal como uma espiral, já que a própria história vai circundando o tema principal e á medida que progride intensifica-se e desaba em pleno no centro do conhecimento (tal como uma espiral). - Imprescindível para os amantes do terror.






















J. Michael Straczynski e Olivier Coipel fazem voltar mais uma vez o deus do trovão da morte. Parece que a maioria dos heróis continua a conseguir enganar a morte, alguns de forma ridícula mas este não é o caso. Thor é filho de Odin de da giganta Jôrd (Terra) e portanto imortal e protector da Terra e como tal mesmo morto teve de retornar agora que a Terra precisa dele. Straczynski é um dos melhores escritores da actualidade e Coipel não é um mau desenhador. A dupla parece estar a funcionar mas ainda é cedo para ter uma opinião concisa.




















Stratos de Miguelanxo Prado - Álbum que recompila historias publicadas originalmente na revista Zona 84 (Toutain Editor) entre 1984 e 1985. Uma divertida e caricaturesca reflexão sobre a nossa civilização, marcada por um capitalismo agressivo e lutas entre classes.





















Mais uma vez, J. Michael Straczynsk com a incrível arte de Esad Ribic criam aqui a morte do Surfista prateado. Apesar de grande escritor, penso que Straczynsk não esteve á altura deste livro que se destaca pela grande arte. Primeiro que o Surfista prateado é o último reduto de chama de esperança da humanidade e matar nesta altura em que a civilização passa dificuldades não é para mim um bom sinal... Para além disso o livro torna-se num elástico de emoção negativa que se vai torcendoi até ao final emotivo. Não sou muito apreciador e para já Jim Starlin fez melhor com o Capitão Marvel algumas décadas atrás.





















Rick Remender e Tony Moore neste primeiro volume de ficção cientifica...sinceramente não me impressionou...










































Joss Whedon e John Cassaday trazem aqui neste volumes editados em português o refazer da equipa dos X-Men, simplificar parece ser a fórmula, trazer uma equipa pequena mas funcional com todos os problemas emocionais e sociais que cada um trás. O espírito dos X-Men está assim assegurado mas sinceramente tenho falta dos momentos "light" e cómicos do passado, a vida não é só agruras....

E mais um volume do Oh! My Goddess...não pude resistir...


0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home