sábado, janeiro 31, 2009

Filmes a 10 Fevereiro

The Wrestler (2008)














A história do filme tem como pano de fundo o mundo do Wrestling nos EUA mas é nos escalões mais amadores e secundários desta modalidade que encontramos o protagonista da história, Randy "The Ram" , uma antiga estrela da modalidade que atingiu o seu auge profissional nos anos 80 e que agora vive numa roulote. Randy sobrevive a trabalhar num supermercado e a fazer combates de exibição em pequenos recintos, junto com outros profissionais tão acabados como ele ou com jovens em início de carreira. Randy perdeu o contacto com a filha que abandonou quando era pequena e conta apenas com a amizade de uma simpática stripper. Um dia, após um combate de uma brutalidade invulgar, tem um ataque de coração e é operado de emergência. Salva-se por uma unha negra e o médico diz-lhe que tem que desistir de lutar. Mas Randy quer sair em grande da profissão, mesmo que isso signifique arriscar a vida.

Um dos filmes do ano, mais um daqueles filmes que poderia estar a escrever durante horas mas resumidamente, Mickey Rourke está perfeito no filme, traduz um quase realismo assustador e traduz a dor, o cansaço e o espirito de luta até á perfeição. O filme é um quase documentário sobre a vida dificil de um wrestler. Altamente recomendado!!

Shutter (2008) - Obturador Fatal















Uma memorável lua de mel transforma-se num livro de recordações de horror neste arrepiante filme dos produtores executivos de "The Grudge - A Maldição" e "The Ring - O Aviso". Depois de Ben (Joshua Jackson) e Jane (Rachael Taylor), o recém casal oriundo de Nova Iorque, chegarem ao Japão para o mais recente trabalho fotográfico de Ben, descobrem perturbadores reflexos fantasmagóricos de uma jovem mulher nas suas próprias fotografias. Esta inexplicável "imagem espírita" pode estar ligada ao passado de Ben, mas a jovem mulher está determinada a assombrar também o futuro do casal, numa implacável vingança para a qual não há saída.

Realizado por um japonês e isso levantou-me a pestana para este filme mas verifiquei que isto não é suficiente, actores americanos e o próprio filme é americano. Infectado por isto acabou por não trazer nada de novo e revelou-se "secante". Não é um filme mau mas é só mais um. Nota: este é um remake de um outro filme com o mesmo nome de 2004 e fiquei com alguma curiosidade.

Mongol (2007)















Reconstituição dos primeiros anos de vida de Genghis Khan, que ainda muito cedo foi escravo antes de se tornar um dos maiores conquistadores de todos os tempos. Ele chegou a dominar metade do mundo conhecido até então, incluindo a Rússia no ano de 1206.

Esta foi uma pequena mas agradável surpresa já que desconhecia completamente o filme e não estava com muita fé no mesmo. Este é um semi filme biográfico (já que não há muitos registos da juventude de Genghis) mas obviamente não é um documentário e portanto dá-se o desconto para épico com alguns toques históricos. Para épico o ritmo está vagaroso o que trás uma boa perspectiva pois o filme não é apenas batalhas e acção desenfreada, é mais denso e desenvolve as personagens qb...A fotografia é a parte mais magnifica do filme, é de encher o olho. Num todo, merece ser visto e para quem gosta de épicos, não deve perder.















Baseado num jogo de vídeo, "Max Payne" é a história de um polícia que decide deixar o trabalho para cuidar da sua família. Mas, no seu último dia no cargo, a sua mulher e o bebé são brutalmente assassinados. Max, cego pelo desejo de vingança, está disposto a tudo para encontrar o responsável pelo assassinato. A sua obsessiva investigação leva-o numa viagem pelo terrível mundo das trevas. E Max já não tem nada a perder...

Fiquei com bastante expectativa neste filme retirado do jogo de computador com o mesmo nome mas desiludiu complectamente. Tenta ter estilo quando não tem e nem sequer tenta quebrar barreiras. Muita parra e pouca uva. Para esquecer.

Hitman (2007) - Agente 47















Cabeça rapada, código de barras tatuado na nuca, fato preto, camisa branca e gravata vermelha: o Agente 47 é o mais misterioso e inabalável assassino profissional. Conhecido pela minúcia com que cumpre as suas missões, obedece sempre a um rígido protocolo: extrema discrição, vigilância e cuidado. A paciência e a determinação são as duas armas predilectas deste agente que trabalha para uma misteriosa organização conhecida apenas como Agência. Nada o consegue travar e a sua assinatura é uma total ausência de provas. Um verdadeiro fantasma, que desaparece no final de cada missão, o agente é obrigado a contrariar o seu próprio protocolo quando lhe atribuem uma missão que envolve um político russo. Perseguido pela Interpol, pelos serviços secretos russos e por agentes da sua própria organização, vai ter de contornar os obstáculos para cumprir o seu plano. Um filme de acção baseado no videojogo homónimo.

Filme baseado no jogo de computador e muito mal criticado. Pessoalmente eu acho que entretém qb., é leve, cheio de estilo e não tenta ser arrogante em querer ser mais (ver filme anterior).

Eagle Eye (2008) - Olhos de Lince















Jerry e Rachel são dois estranhos que se cruzam por causa de um estranho telefonema de uma mulher que não conhecem. Ameaçando a sua família e amigos, essa estranha mulher manipula Jerry e Rachel, fazendo deles meros peões do seu jogo diabólico. Eles tentam fugir, mas a estranha controla todos os seus passos, antecipando cada movimento.

Olhos de Lince, é um filme de puro entretenimento em ritmo alucinante e vale por essa mesmo situação já que cumpre bastante bem com esse ponto. De resto, mediano.

Chocolat (2000) - Chocolate















Vianne Rocher (Juliette Binoche), uma jovem mãe solteira, e sua filha de seis anos (Victorie Thivisol) resolvem se mudar para uma cidade rural da França. Lá decidem abrir uma loja de chocolates que funciona todos os dias da semana, bem em frente à igreja local, o que atrai a certeza da população de que o negócio não vá durar muito tempo. Porém, aos poucos Vianne consegue persuadir os moradores da cidade em que agora vive a desfrutar seus deliciosos produtos, transformando o cepticismo inicial em uma calorosa recepção.

Este filme é principalmente um filme para meninas... chocolate, luta pela liberdade de ideias, Johnny Depp. Bem todos os ingredientes para elas gostarem. Agora a nivel pessoal, este filme não é excelente mas também não é mau, gostei de ver particularmente Alfred Molina e a sua personagem. Trouxe uma certa curiosidade para o livro...

City of Ember (2008) - Cidade das Sombras














Por várias gerações a população da cidade de Ember tem prosperado num fantástico mundo de luzes brilhantes. De repente um dos geradores de força começa a falhar, e as lâmpadas que iluminam a cidade passam a piscar. É quando dois adolescente iniciam uma corrida contra o tempo para descobrir pistas que irão revelar antigos mistérios sobre a existência de Ember e ajudar a os cidadãos da cidade a escapar da escuridão eterna.

Baseado no livro escrito por Jeanne Duprau, este filme divide-me um pouco, penso que está bem desenvolvido em todos os cenários e na criação das sombras que povoam a cidade mas o desenvolvimento das personagens faz-me parecer o mesmo problema de Narnia se bem que neste parece estar melhor. Filme curioso.

Resident Evil: Degeneration (2008)













Um ataque de zombies traz o caos ao aeroporto de Harvardville. Leon S. Kennedy e Claire Redfield, que lutaram contra a sinistra Umbrella Corporation durante a tragédia de Raccoon City há 7 anos atrás, estão de volta. Ao estilo trepidante de Resident Evil, eles estão prontos a defrontar um poderoso guerreiro que procura vingar a morte da sua família em Raccoon City. O mortal G-Virus é propagado e uma nova estirpe de monstro-mutante enceta uma escalada assassina. Serão Claire e Leon capazes de deter o vírus antes que a história se repita?

Foi uma supresa este filme, só tive conhecimento "á última da hora" e visualizei com grande expectativa mas com grande desilusão. Acho que a melhor coisa a dizer é, cada um que faça o que faz melhor. Quem faz jogos deixe os filmes para quem os saiba fazer.

The Iron Giant (1999) - O Gigante de Ferro














Um robot gigante caiu à Terra vindo do espaço mais profundo e fez amizade com um miúdo de 11 anos chamado Hogarth Hughes. Agora que o jovem Hogarth finalmente tem um grande amigo, ganhou um problema ainda maior: como manter em segredo um gigante de mais de 15 metros de altura? O problema torna-se especialmente complicado quando um paranóico agente do governo chega à cidade à procura do invasor extraterrestre e todas as forças militares dos Estados Unidos são mobilizadas com um único objectivo: destruir o gigante. O resultado é uma incrível aventura como nunca antes vista: parte metal, parte magia e toda ela sobre o verdadeiro significado da amizade!

Realizado por Brad Bird, mais conhecido hoje por filmes da pixar tais como "Ratatui" ou "Os Incríveis" sendo que dispensa mais apresentações, este é o filme que marcou o inicio da sua carreira. A humanidade do robot aliegena está brilhante. Recomendado.

Persepolis (2007)















"Persépolis" é a história de uma menina que cresce no Irão durante a Revolução islâmica, a história autobiográfica de Marjane Satrapi, que já dera origem a quatro livros de banda desenhada. É através dos olhos da destemida Marjane, de nove anos, que é vista a esperança de um povo ser destruída quando os fundamentalistas tomam o poder, forçando as mulheres a usar o véu e prendendo milhares de pessoas.

Inteligente e extrovertida, Marjane consegue, mesmo apesar das proibições, descobrir a cultura punk, os Abba ou os Iron Maiden. Mas quando o tio é cruelmente executado e as bombas começam a cair sobre Teerão durante a Guerra com o Iraque, o medo começa a ganhar forma. E a ousadia de Marjane torna-se uma preocupação para os pais que acabam por tomar a difícil decisão de a enviar para uma escola na Áustria. Aí, sozinha, Marjane é confundida com o fundamentalismo religioso, exactamente aquilo de que fugiu do seu país. Mas, com o tempo, acaba por ser aceite. Quando termina o liceu, Marjane decide regressar ao Irão, mas aos 24 anos percebe que não pode continuar a viver no seu país, que trocará pela França, numa decisão cheia de optimismo face ao futuro.

Um dos grandes filmes de animação que vi (candidato a óscar), este filme abre os horizontes a nós ocidentais para perceber a confusa visão da vida de uma rapariga que cresce dividida entre dois mundos, extremistas á sua maneira, Europa com a sua visão radicalmente moderna da vida muitas vezes sem valores e descriminatório para países , Irão, país controlado por radicalistas islâmicos. O filme é realista e não tenta dar lições apenas a continuidade da vida e as escolhas que fazemos - Altamente recomendado!

Vincent (1982)













O filme conta a história de Vincent Malloy, um menino de 7 anos de idade que sonha em ser Vincent Price. De imaginação fértil, vê sua casa como um grande castelo onde ele poderia fazer suas experiências como, por exemplo, transformar sua tia em um boneco de cera ou seu cão num zombie. Leitor de Edgar Allan Poe, confunde a realidade com as histórias do escritor.

Realizado por Tim Burton, esta curta narrada por Vincent Price (ídolo de Burton desde a infância), foi a porta de entrada para o sucesso de um realizador que aprimora pela diferença. Vale a pena ver.

Jarinko Chie (1981)















Realizado por Isao Takahata, este filme mostra o dia a dia de Chie, uma miúda da primária cujos pais são divorciados, estando ela ao cuidado do pai. Chie trabalha para o pai no seu bar/restaurante na zona de Osaka. Mesmo jovem, foi obrigada a ser capaz de se governar a si própria visto que o seu pai é preguiçoso e arruaceiro.

É bastante interessante ver este filme baseado num manga que retrata a vida desta "maria rapaz", uma comédia supostamente leve mas no fundo não deixa de ser um drama mostrando em tom de piada a condição de uma família disfuncional. Não tão profundo como o "Grave of the Fireflies" ou tão hilariante como o "My Neighbors the Yamadas" (ambos do mesmo realizador), este filme não deixa de ser um trabalho digno deste realizador e da capacidade do mesmo de misturar a comédia e drama de uma forma tão perfeita.
Bolt (2008)















Para Bolt todos os dias são preenchidos com perigo, aventura e mistério. Pelo menos, à frente das câmaras, já que Bolt é um supercão, estrela de uma série televisiva de sucesso. Mas, quando Bolt é enviado por engano para Nova Iorque, bem longe dos seus seguros estúdios de Hollywood, conhece a maior aventura da sua vida.
Armado apenas com a convicção de que os seus poderes e actos heróicos são reais, e com a ajuda de dois curiosos companheiros de viagem - o gato abandonado Mitten e o hamster Rhino, dentro de uma bola de plástico e obcecado por televisão -, Bolt tenta regressar para a sua dona, ao mesmo tempo que percebe que, às vezes, não são necessários superpoderes para se ser um super-herói.

Bolt parece ser um ponto de viragem da Disney, que andava um pouco à deriva, agora que o patrão da Pixar (John Lasseter) tomou conta do leme. O filme parece aproximar-se mais do espirito da casa mãe e o filme merece realmente ser visto por toda a familia. Nao é um filme complexo da Pixar mas tem coração.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home